Home Artigos Aprenda a vender você mesmo!
Aprenda a vender você mesmo!

Aprenda a vender você mesmo!

0
1
Share Button

Nós vendedores somos treinados e contratados para vender coisas das outras pessoas, mas não nos preparamos para vender nosso maior produto, nós mesmos. Note que você vendedor é uma marca, um produto que deve ser transformado em um negócio, ou simplesmente construir uma marca/imagem pessoal que todos vão querer comprar independente o que você venda. Mas por que isso é importante? Simples, porque as pessoas compram de pessoas e não somente e/ou diretamente das empresas. A sua credibilidade é que vende o negócio que você está vendendo, pense nisso!

A próxima pergunta provavelmente é: mas como fazer isso? Primeiro estude e planeje uma ação voltada para este objetivo de transformar você em uma referência. Comece criando conteúdo exclusivo, fazendo curadoria de conteúdo interessante e se torne referência no seu segmento. Esse conteúdo será o seu produto e é ele que vai te levar para um patamar de credibilidade e confiança. Mas o conteúdo não terá alcance suficiente se ele não for bem divulgado. Por isso, poste em Redes Sociais, como Facebook, Snapchat, Instagram, Pinterest, LinkedIn, mas atenção! Minha dica aqui é que você faça artes e conteúdo com formatos diferentes para cada rede social, afinal, cada uma tem um formato e função diferente. Crie vídeos para YouTube ou faça streaming pelo Periscope, por exemplo. Se possível faça um e-book e distribuía gratuitamente (use o Trakto.io para isso) Quanto maior o número de conexões mais chances de sucesso você vai ter.

Esse conteúdo deverá gerar valor e impactar na vida das pessoas para que elas comecem a te reconhecer como fonte, te recomendar e prestar atenção em tudo que você escreve e faz, inclusive no que você vende no seu dia a dia. Mas atenção, cuidado! Você não pode ser o chato ou o intruso e ficar postando o tempo todo o que você vende, tipo preço e produto, sabe? Tente ser sutil e colocar ou ofertar dentro de um contexto, como uma solução, ou uma história, por exemplo.  Você será o produto cobiçado e não o que você vende, então muita atenção neste detalhe importante.

O resultado disso é que você vai construir uma visibilidade e influência e claro, credibilidade que vai ser transferida também para o outro produto (além de você mesmo) que você vende no mercado.

Existem vendedores que se deram tão bem nesta estratégia que aproveitaram e passaram a desenvolver e vender seus próprios infoprodutos mais qualificados e alguns até deixaram de vender o que estavam vendendo antes, mas se você for muito bem neste modelo, meu conselho é que nunca deixe de vender o seu produto principal pois você vendendo você mesmo é apenas parte de uma estratégia de visibilidade. A ideia é fazer com que as pessoas te procurem e te enxerguem como um especialista que entende muito sobre determinada coisa (ou produto), mas o foco deve continuar nas vendas.

Uma coisa eu posso garantir neste processo, esse tipo de conquista da relevância social é um vício que vai transformar seus planos e suas atitudes em vendas daqui pra frente, experimente.

joao

João Kepler Braga: www.joaokepler.com.br
Um dos palestrantes mais elogiados do Brasil, reconhecido como o mais sintonizado com a Inovação, com a Convergêngia Digital e com os desafios empresariais da atualidade; Especialista em Vendas, e-commerce, Marketing, Empreendedorismo e Varejo; Empreendedor Serial; Brand Evangelist; Escritor, autor entre outros títulos, [O Vendedor na Era Digital], [Vendas 3.0] e [Vendas & Atendimento]; Colunista de vários Portais no Brasil; Investidor Anjo membro da @AnjosDoBrasil; Finalista do prêmio Spark Awards da Microsoft como Investidor Anjo do Ano 2013 e 2014; Associado e Mentor na @SeedInvestimentos; Mentor e cotista nas Aceleradoras @StartYouUp e @85Labs; Premiado como um dos maiores Incentivadores do ecossistema Empreendedor no Brasil em 2013 e 2014. CEO da @PlataformaSDI uma das melhores Plataformas B2B de Event Ticketing no modelo SaaS no Brasil; Espalhador de Ideias Digitais e Melhores Práticas em Negócios

Share Button

Comentário(1)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*