Home Artigos Nasce uma mãe, nasce um negócio
Nasce uma mãe, nasce um negócio
Divulgação

Nasce uma mãe, nasce um negócio

0
0
Share Button

Uma mulher grávida, que espera ansiosa pelo seu bebê e precisa se organizar para conciliar a chegada da criança com a vida pessoal e profissional, busca sempre por itens e acessórios que possam lhe auxiliar e tornar as tarefas do dia a dia mais simples. Foi exatamente o que aconteceu com Mariane Tichauer, em 2008.

Na época, grávida e ávida por acessórios para uma mãe moderna, Mariane sentiu na pele a dificuldade de encontrar produtos divertidos, inovadores e práticos. Compartilhou sua insatisfação com algumas amigas, percebeu que as opiniões eram muito similares e que a realidade era completamente diferente em outros países. Empreendedora, Mariane enxergou na sua busca a possibilidade de investir em um nicho promissor.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 320 crianças nascem por hora no Brasil. Além disso, os gastos dos pais com os filhos no primeiro ano de vida são os que mais movimentam o mercado infantil, incluindo enxoval, fraldas, cosméticos e atividades educativas e criativas.

Assim, a então profissional do setor de telecomunicações começou a pesquisar produtos e marcas que atendessem às necessidades dessas mães antenadas, exigentes e empenhadas em garantir conforto e diversão para seus pequenos e, em 2009, seus planos finalmente se concretizaram.

Produtos são divertidos às crianças, como a mochila Bubble. (Reprodução)
Produtos são divertidos às crianças, como a mochila Bubble. (Reprodução)

Mariane deixou para trás a carreira consolidada para apostar no seu próprio negócio. A Itté iniciou suas atividades como importadora e distribuidora de produtos para boutiques especializadas e também para consumidores finais, via e-commerce. As duas unidades de negócios evoluíram de forma independente.

Em meados de 2011, a Itté passou a focar suas atividades exclusivamente em importação e distribuição. A expansão do negócio foi imediata. Consequentemente, a equipe cresceu, novas lojas e cidades passaram a ser atendidas e, rapidamente, a empresa triplicou de tamanho. Entre os segmentos atendidos, estão: brinquedos, decoração, puericultura, que inclui produtos para alimentação e cuidados com a higiene, e vestuário. “Para o futuro focaremos também nos segmentos de papelaria, no setor escolar e também no de esportes”, planeja Mariane.

Hoje Mariane é mãe de três meninas com idades entre 6 e 10 anos e conta que no início conciliar negócios e filhas era complicado. “A empresa em fase de startup necessita de muito foco, energia e tempo. Três crianças pequenas então, mais difícil ainda. Trabalhava a noite, de casa, levava a menor para reuniões onde era possível fazê-lo”. A empreendedora também conta que o apoio da família é fundamental, e, como líder, também pensa em suas funcionárias. “Contei muito com o apoio e comprometimento do meu marido, que trabalhava em outra empresa na época. Hoje em dia contamos com uma equipe, mas mantemos a flexibilidade de horários para todas que são mães”, detalha.

Distribuindo para mais de 300 lojas em todo o Brasil e presente em todos os Estados, Mariane afirma que ser mãe fez toda a diferença para o sucesso do negócio, por ter noção das demandas,mas que, às vezes, pode cometer erros, como se empolgar com algum produto, que não gera o mesmo resultado no público.  No entanto,  aconselha que as mães invistam no empreendedorismo, independente do setor. “Somos mais capazes do que pensamos! A maternidade (e paternidade) nos prova isto desde a gravidez! Mas é preciso avaliar detalhadamente quão disposta está para as adversidades (que certamente virão), conhecer suas forças e fraquezas como empreendedora, planejar a empresa com muito cuidado e detalhe. Para isto existem muitos cursos bacanas, rápidos, alguns que você pode até fazer de casa. Depois disso é dar o primeiro passo”.

 

Share Button

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*